· O conceito do Palazzo ·

caricatura

Por Daniela Alvino

Qual o seu nome, idade, profissão e nacionalidade?
Pedro Paulo Palazzo, 29 anos. Arquiteto e urbanista, professor universitário, brasileiro.

Nao dá para começar de outro jeito, o que significa desenho para você?
Desenhar é criar mundos possíveis. É pensar menos na vaidade e mais na
responsabilidade sobre o que será criado.

Em qual lugar do planeta você pode ser encontrado fisicamente?
Para os clientes, eu me encontro fisicamente sempre a cinco minutinhos
da obra (e desocupado, é claro). O secretário do departamento pensa que eu estou logo ali disponível para despachar mais um processo de revisão de nota. Já CAPES jura que eu estou em Paris. Mas eu estou mesmo é no mundo da Lua.

Como funciona o seu processo criativo?
Bom, imagino que a pergunta se refere aos projetos e não aos escritos…
Sempre começo esboçando as imagens que me vêm a mente depois de ler o programa ou falar com o cliente. Geralmente são perspectivas, às vezes partidos elementares. O objetivo desses croquis é definir o feeling geral do projeto, às vezes também o estilo. A partir daí procuro elaborar pelo menos três alternativas bem distintas umas das outras para não me prender à primeira idéia. Apesar de esquemático, esse primeiro momento não é em nada “abstrato”: não consigo visualizar a espacialidade sem pensar nos materiais,texturas, e outros detalhes que vou imaginando ao mesmo tempo que as linhas gerais. Durante essa primeira fase procuro ter sob os olhos um repertório apropriado, que pode ser composto tanto de obras do mesmo tipo como de outras que tenham a ambiência desejada. Por enquanto procuro restringir as especificações técnicas ao mínimo necessário. Quando for preciso entram em cena as medidas aproximadas, e quando os croquis já estão mais ou menos definidos passo para o desenho com instrumentos. As primeiras apresentações ao cliente podem ser à mão ou no computador, dependendo da complexidade do trabalho e da impressão que eu quero causar. A maioria dos clientes visualiza melhor o projeto  com uma combinação de perspectivas e plantas; cortes e fachadas são mais difíceis de interpretar, para os leigos. E nunca, nunca mostre ao cliente uma alternativa com a qual você não esteja plenamente satisfeito: pela lei de Murphy, é essa que ele vai preferir…
Na vida real, não tenho tempo para fazer maquetes conceituais. O partido e o dimensionamento geral são resolvidos no papel manteiga, mesmo. De preferência em rolo. Eventualmente uso móveis e objetos à minha volta para simular dimensões. Quando as características gerais do projeto estão definidas com o cliente, o trabalho passa a ser todo desenvolvido no computador para atender às exigências legais e resolver o projeto executivo. A partir daí geralmente o trabalho é todo feito na forma de desenho técnico.

Que comida melhora o seu humor?
A que eu preparo com carinho para a pessoa certa.

Uma leitura interessante?
A Lenda de Genji — uma obra onde a ambientação engole a ação. Nada acontece, e nada fica por acontecer.

Aonde você busca inspiração para o seu trabalho?
Na história, em histórias. Mas é claro que não se deve desprezar o potencial inspirador dos prazos de entrega…

O que você gostaria de fazer que ainda não teve oportunidade?
Aprender duas ou três línguas mortas.

Paladar, tato, audição, visão ou olfato?
A visão é o menos embotado dos meus sentidos. Quando bem-tratado, o paladar também funciona. Audição e tato pegam no tranco. O olfato, coitado, foi vítima da sinusite crônica há muitos anos atrás. Se o vinho for bom ele consegue acordar, mas só com muito esforço.

Mais do Palazzo: http://www.abaco-arquitetura.com.br e aqui http://picasaweb.google.com/pedro.palazzo

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s